Tag Archive for: cantoras líricas XXI

Ana Vieira Leite

Ana Vieira Leite é uma soprano portuguesa natural de Braga. O seu percurso passa por concertos em Portugal, Espanha, França, Suíça e Brasil em recitais a solo, em ópera e em ensemble. Apresenta-se regularmente em ópera, oratória, lied, música contemporânea e em agrupamentos de música renascentista e barroca.

É membro basilar de “Bando de Surunyo”, com direção musical de Hugo Sanches, um ensemble especializado na interpretação de música dos séculos XVI e XVII.

Em 2019 estreou-se como soprano solo no Grand Theatre de Genève na produção de Einstein on the Beach de Philip Glass e como Clorinda em Cenerentolina, uma adaptação para crianças da ópera Cenerentola de Rossini.

Saiba mais AQUI.

Discografia

  • Purcell, Dido and Aeneas, Circe
  • Fiocco, Lamentationes Hedbomadoe Sanctae Ensemble Bonne Corde
  • Domenico Scarlatti (1685-1757): Amorosi Accenti com Ana Vieira Leite
Domenico Scarlatti (1685-1757): Amorosi Accenti com Ana Vieira Leite

Domenico Scarlatti (1685-1757): Amorosi Accenti com Ana Vieira Leite

Ana Vieira Leite, Purcell

Ana Vieira Leite, Purcell

Ana Vieira Leite, Fiocco

Ana Vieira Leite, Fiocco

Partilhe
Share on facebook
Facebook
Sandra Medeiros
Sandra Medeiros

Sandra Medeiros é uma soprano portuguesa que nasceu em S. Miguel, Açores.

Estudou no Conservatório Regional de Ponta Delgada, com Imaculada Pacheco. É licenciada em Canto pela Escola Superior de Música de Lisboa tendo integrado a classe da professora Joana Silva.

Como bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian e Centro Nacional de Cultura prosseguiu estudos de pós-graduação em canto com Julie Kennard e Clara Taylor na Royal Academy of Music (RAM) em Londres, onde se graduou com “Distinção”, obteve o Dip. RAM e o prémio Amanda von Lob memorial Prize.

Frequentou cursos de aperfeiçoamento em Portugal, Áustria, Espanha, Inglaterra e França com personalidades do meio musical erudito tais como Ileana Cotrubas, Teresa Berganza, Marimi del Pozo, Gundula Janowitz, Frank Ferrari, Jill Feldman, Paul Esswood, entre outras.

Foi premiada em concursos nacionais e internacionais de canto dos quais se destaca o 2º Prémio no V Concurso Internacional de Canto Bidu Sayão no Brasil.

A sua atividade como solista distribui-se pela música antiga, oratório, lied, melodie, canção do séc.XX/XXI e ópera, tendo actuado sob a direção dos maestros Michael Corboz, Lawrence Foster, Marc Minkowski, Philippe Herreweghe, Sir Charles Mackerras, Laurence Cummings, Enrico Onofri, Jose Ramon Encinar, Giancarlo De Lorenzo, Jose Ramon Encinar, Giancarlo De Lorenzo, Nicolay Lalov, Christopher Bochmann, Jorge Matta, Osvaldo Ferreira, Rui Pinheiro, João Paulo Santos, entre outros.

Também actuou com as mais destacadas orquestras portuguesas, com os mais conceituados grupos de música antiga portugueses, nomeadamente Os Músicos do TejoDivino Sospiro, com as orquestras Barroca da RAM, Camerata Lysy de Gstaad, Sinfonia Varsóvia, Concerto Köln e com o grupo L’Avventura London.

Gravou para as rádios Portuguesa, Búlgara e Inglesa, para as televisões Portuguesa, Espanhola e Brasileira e para as editoras Naxos e Hyperion.

A música contemporânea portuguesa tem tido um papel de destaque na sua carreira tendo feito a estreia absoluta de quatro óperas dos séculos XX e XXI, e de muitas obras de compositores como João Madureira, Carlos Marecos, Carlos Caires, Nuno Côrte-Real, Sérgio Azevedo, Emanuel Frazão, Rogério Medeiros, entre outros.

No domínio da ópera os seus papéis incluem, Barbarina (Le Nozze) Princese (L’énfant et Les Sortiléges), Dragonfly (A raposinha matreira), Frasquita (Carmen), Serpina (Serva padrona), Cardella (Frate Nnamorato), Carlota (As Damas Trocadas, Marcos Portugal), Lindane (Lindane e Dalmiro, Cordeiro da Silva), Flaminia (Il Mondo della luna, Pedro Avondano), D. Anna (D. Giovanni), entre outros.

É convidada regular das temporadas dos principais teatros, salas de concerto e festivais de música portugueses. Tem-se apresentado, também, em importantes salas, teatros e festivais do Reino Unido, Alemanha, Espanha, França, Luxemburgo, Macau, Bulgária, Brasil e Uruguai.

Sandra Medeiros

Sandra Medeiros, soprano

Discografia

Various – Hyperion New Release Sampler – November 2012 ‎(8xFile, MP3, Smplr, VBR) Hyperion HYP201211 2012
L’Avventura London, Zak Ozmo – 18th-Century Portuguese Love Songs ‎(CD) Hyperion CDA67904 2012

Sandra Medeiros, Joana Seara

Partilhe
Share on facebook
Facebook
Raquel Camarinha, Rencontre
Raquel Camarinha

Raquel Camarinha é uma soprano portuguesa.

Em palco, Raquel Camarinha apresenta-se em variados papéis e é especialmente considerada pela crítica nas suas interpretações de Mozart (Pamina, Susanna, Zerlina) e Haendel (Morgana, Bellezza). É convidada dos principais teatros franceses (Chatelet, Chorégies d’Orange, Opéra Comique, Philharmonie de Paris) e europeus (Alemanha, Espanha, Itália, Portugal, Suíça).

Desenvolve igualmente um grande interesse pelo reportório mais recente, tendo estreado obras de vários compositores portugueses e estrangeiros, nomeadamente duas óperas de Luís Tinoco, Evil Machines (2008) e Paint Me (2010), La Passion de Simone de K. Saariaho, e Giordano Bruno de Francesco Filidei.

É convidada regularmente na televisão e rádio francesas (France 2, Arte, France Musique, Radio Classique, RFI) e portuguesas (RTP2, Antena 2). Em 2014, France Musique dedicou-lhe uma emissão no programa “Génération Jeunes Interprètes” de Gaelle Le Gallic.

Em disco, Raquel Camarinha gravous para a Naxos obras para soprano e orquestra de Luís Tinoco, assim como um CD de obras contemporâneas para canto e piano intitulado Apparitions. Projectos futuros incluem a gravação da integral das melodias de Chopin para a editora Mirare e um CD de Mélodie Française para a editora Naïve.

Saiba mais AQUI.

Discografia

Luís Tinoco – Ana Quintans, Yeree Suh, Raquel Camarinha, Orquestra Gulbenkian, David Alan Miller – Round Time ‎(CD, Álbum) Naxos 8.572981 2013

Raquel Camarinha, Rencontre

Partilhe
Share on facebook
Facebook
Ângela Silva, soprano
Ângela Silva

Nascida em Lagos, a soprano Ângela Silva é licenciada em Canto pela Escola Superior de Música de Lisboa e frequentou o Trinity College of Music, em Londres, fazendo uma pós-graduação e uma pós- graduação avançada, na qualidade de bolseira daquele estabelecimento de ensino.

No domínio da ópera e oratória, cantou em Magnificat Talha Dourada de E. Carrapatoso (Teatro S. Jorge em Lx, Almada, 2013);“Mãe” em Kate e o Skate de J. Salgueiro (Teatro Ibérico, Lx, 2013); sop solo em Missa Brevis de Haydn; Cantata a Nossa Senhora da Conceição (digressão, 2011 a 2013); “Nossa Senhora”, em Fátima, Sinal de Esperança de A. Cartageno (première e digressão por Portugal em 2007 e 08); “Editora” em O Crepúsculo do Crítico de Miguel Faria (premère em Guimarães, Abr e Jul, 2010); “Anjo Gabriel” em A Criação de Haydn (Estoril, Oeiras, 2009); “Lauretta”/”Gherardino”, em Gianni Schicchi de Puccini (Londres, 2006); “Primeira Bruxa”, em Dido and Aeneas de Purcell (Londres, 2006); “Condessa”, em As Bodas de Fígaro de Mozart (Londres, Mar/Abr 2006); “Pamina”, em A Flauta Mágica de Mozart (Londres, 2006); “Ninfa”, em Orfeo, de Monteverdi (Londres, 2005); “Caíno”, em La Morte de Abel, Avondano (Lisboa, Alcobaça 2001/02); “Cientista”, em O Corvo Branco, Philip Glass (Lisboa, 1998).

Apresentou-se, também, em excertos das óperas de Così fan tutte, Die Fledermaus, Semiramide, Der Rosenkavalier, Magic Flute, Mitridate, La Rondine, Roméo et Juliette, no Reino Unido, Espanha e Portugal.

Gravou recentemente para a Editora Numérica o CD Brumas (2009), em Conjunto com o trompista Paulo Guerreiro e o pianista Francisco Sassetti, aí interpretando obras, maioritariamente inéditas de Eurico Carrapatoso, A. Rebello Neves, João Nascimento, V. Pearce de Azevedo e António Victorino d´Almeida. Além disso, estreou mundialmente em concerto, obras de Anne Victorino d’Almeida e de Sérgio Azevedo.

Sob a direcção António Cartageno, para além da oratória acima referida, interveio como solista nos CDs La musica portoghese antica e moderna nel panorama europeo (Roma, 2003), Ave Mundi Gloria (2010) e É Natal, Cristo Nasceu (2012). Apresenta-se regularmente como solista com coros portugueses e com orquestras portuguesas.

Para a Sony Music, gravou como solista convidada, Alma Mater (2000), Pasión (2002, gravado ao vivo) e O Mundo (2006) e In Memoriam (2010) de Rodrigo Leão.

Tem cantado, como cantora solista, obras de diversos compositores (especialmente portugueses), na Antena 1, Antena 2, SIC, RTP e Rádio Renascença e tem-se apresentado como solista em concertos e recitais em Portugal, Espanha, Itália, Reino Unido, Grécia, Bélgica, França e Coreia.

Conta com dois troféus, cinco primeiros prémios e três segundos prémios conquistados em Inglaterra, destacando-se o “The pearl Butcher Cup” e o “Premier Challenge Cup”, conquistados em 2007 com obras dos compositores portugueses Armando José Fernandes e Francisco Ávila.

Lecciona Canto no Conservatório de Lisboa.

Ângela Silva, soprano

Ângela Silva, soprano

Discografia

Ângela Silva, Paulo Guerreiro, Francisco Sassetti, Brumas, 2010.
Eksi Ekso – Brown Shark Red Lion 6 versõesThe Mylene Sheath 2011
Flembaz – Barking Soda ‎(4xFile, FLAC, EP) Blind Arc 2018
Rodrigo Leão – O Aniversário ‎(2xCD, Comp) Universal Music Portugal, S.A., Uguru 6746513 2018
Rodrigo Leão – A Liberdade ‎(3xCD, Comp) Modern Recordings 538701562 2021

Ângela Silva, Paulo Guerreiro, Francisco Sassetti, Brumas, 2010.

Partilhe
Share on facebook
Facebook
Carla Caramujo, Toy Ensemble
Carla Caramujo

Carla Caramujo é uma soprano lírica portuguesa licenciada e mestre pela Guildhall School of Music and Drama de Londres e pelo Royal Conservatoire of Scotland.

Venceu o Concurso Nacional de Canto Luísa Todi (Lisboa), o Musikförderpreis der Hans-Sachs-Loge (Nuremberga), o Dewar Award, o Chevron Excellence Award e o Ye Cronies Award (Reino Unido).

Da ópera barroca à produção contemporânea, destacam-se as suas interpretações como: Contessa di Folleville (Il viaggio a Reims), Gilda (Rigoletto), Donna Anna (Don Giovanni), Adele (O Morcego), Clorinda (La Cenerentola) e Lisette (La Rondine), no Teatro Nacional de São Carlos; Violetta (La traviata), no Festival de Sintra; Adina (L’elisir d’amore), no Teatro da Trindade; Nena (Lo frate ‘nnamorato de Pergolesi), Vespina (La Spinalba de F. A. de Almeida), no CCB e no Festival de Vigo, com Os Músicos do Tejo; Valetto (L’Incoronazione di Poppea), no Traverse Theatre de Edimburgo; Armida (Rinaldo), no Festival Theater de Edimburgo; Rainha da Noite (A flauta mágica), no Trinity Theatre de Kent; Fiordiligi (Così fan tutte), no Teatro Rivoli; Herz (Der Schauspieldirektor de Mozart), no CCB; Fada Azul (La bella dormente de Respighi), Controller (Flight, de J. Dove), em Glasgow; Salomé (O sonho, de P. Amaral), com a London Sinfonietta; Lady Sarashina, de P. Eötvös, no Teatro São Luiz; e Onheama, de J. G. Ripper, no Festival Terras Sem Sombra. Integrou o elenco de Un moto di gioia, Mozart Concert Arias, de Anne Teresa De Keersmaeker, com o Divino Sospiro e a Companhia Nacional de Bailado.

Como solista de concerto interpretou: Messias de Händel, Um Requiem Alemão de Brahms, Missa em Dó MenorMissa da CoroaçãoRequiem e Vesperae solennes de confessore de Mozart, Sinfonia n.º 9 de Beethoven, Gloria de Poulenc, Paixão segundo São João de J. S. Bach, Elias de Mendelssohn, Carmina Burana de C. Orff, Stabat Mater de Haydn e de Pergolesi, Cap al meu silenci de S. Pueyo, Lua, canção de uma morte de Nuno Côrte-Real e Cinco poemas de Vinicius de Moraes de J. G. Ripper, em salas como Heidelberg Hall, Smetana Hall (Praga), The New Sage Gateshead Music Centre (Newcastle), Barbican Hall (Londres), Teatro Péon Contreras (Mérida, México), Grande Auditório Gulbenkian, SODRE (Montevideu), Usina del Arte (Buenos Aires), Teatro San Martin (Córdova, Argentina), Theatro da Paz (Belém), entre vários festivais nacionais e internacionais.

Discografia

Pedro António Avondano, Guimarães, Rodrigues, Cabral, Fernandes, Gaspar, Caramujo, Simões, Os Músicos do Tejo, Marcos Magalhães – Il Mondo Della Luna ‎(2xCD) Naxos 8.660487-88 2020
Carla Caramujo, Toy Ensemble, João Guilherme Ripper – Domitila ‎(8xFile, FLAC, MP3, Álbum) 2020

Carla Caramujo, Toy Ensemble

Saiba mais:

Partilhe
Share on facebook
Facebook
Ana Quintans, Nuno Côrte-Real, Time stands still
Ana Quintans

Ana Quintans é uma soprano portuguesa nascida em Lisboa em 1975.

Licenciada em Escultura, Ana Quintans estudou Canto na Escola de Música do Conservatório Nacional, em Lisboa, e no Flanders Operastudio em Gent.

Iniciou-se profissionalmente em 2005 com Monteverdi e dedica ainda hoje a maior parte do seu trabalho à música dos séculos XVII e XVIII. Nesse âmbito colabora regularmente com os maestros William Christie, Marc Minkowski, Michel Corboz, Alan Curtis, Riccardo Minasi, Vincent Dumestre, Marcello de Lisa, Raphael Pichon, Marcos Magalhães, Laurence Cummings, Enrico Onofri e Ivor Bolton.

Discografia

Álbuns

Ricardo Rocha, Ana Quintans, Os Músicos do Tejo, Marcos Magalhães – Sementes do Fado ‎(CD, Álbum) 2006
Fauré, Ensemble Vocal de Lausanne, Sinfonia Varsovia, Peter Harvey, Ana Quintans, Michel Corboz – Requiem ‎(CD, Álbum) Mirare MIR 028 2006
Antonio Mazzoni – Michael Spyres, Geraldine McGreevy, Pamela Lucciarini, Ana Quintans, Maria Hinojosa Montenegro, Martin Oro, Divino Sospiro, Enrico Onofri – Antigono ‎(3xCD, Álbum) Dynamic CDS 7686/1-3 2013
Luís Tinoco – Ana Quintans, Yeree Suh, Raquel Camarinha, Orquestra Gulbenkian, David Alan Miller – Round Time ‎(CD, Álbum) Naxos 8.572981 2013
Francisco António de Almeida – Ana Quintans • Carlos Mena, Joana Seara • Fernando Guimarães, Cátia Moreso • João Fernandes, Voces Caelestes, Os Músicos Do Tejo, Marcos Magalhães – Il Trionfo D’Amore ‎(2xCD) Naxos 8.573380-81 2015
Antonio Draghi, Leonardo Garcia Alarcón, Trümpy, Conner, Flores, Bridelli, Quiza, Wilder, Quintans, Ben Hsaïn Lachiri, Torres, Reinhold, Meerapfel, Martín-Cartón, Cappella Mediterranea, Chœur De Chambre De Namur – El Prometeo ‎(2xCD, Álbum) Alpha Classics ALPHA 582 2020
John Dowland, Nuno Côrte-Real, Ana Quintans, Ensemble Darcos – Time Stands Still ‎(CD) Artway AWR 020 001 2020
Claudio Monteverdi, Valerio Contaldo, Mariana Florès, Giuseppina Bridelli, Ana Quintans, Alejandro Meerapfel, Salvo Vitale, Choeur de Chambre de Namur, Cappella Mediterranea, Leonardo Garcia Alarcón – L’Orfeo 2 versions Alpha Classics, Outhere 2021

Compilações

Tomaso Albinoni, Ana Quintans, Marcello Di Lisa, Concerto de’ Cavalieri – Opera Arias And Instrumental Music ‎(CD, Comp) Deutsche Harmonia Mundi 88875081922 2015

Fonte: Discogs

Ana Quintans, Nuno Côrte-Real, Time stands still

Partilhe
Share on facebook
Facebook
Sofia Escobar, Tanto Mais
Sofia Escobar

Depois de anos nos palcos de Londres e de Madrid, e de presenças assíduas na televisão portuguesa, Sofia Escobar lançou, em 2022, o seu primeiro álbum de originais, Tanto Mais.

Natural de Guimarães, concluiu o curso de canto do Conservatório de Música do Porto, tendo posteriormente viajado para Londres para estudar canto e representação na Guildhall School of Music and Drama.

Participou em espetáculos de teatro musical no Teatro Rivoli, no Porto, e no Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa. Já em Londres, foi selecionada para representar a personagem principal, Christine Daaé, em O Fantasma da Ópera, de Andrew Lloyd Webber. Interpretou também o papel de Maria na produção comemorativa do 50.º Aniversário de West Side Story, de Leonard Bernstein, no West End de Londres, seguindo-se digressões no Reino Unido, em França, em Itália e na Malásia. Muito elogiada pela crítica londrina, Sofia Escobar recebeu o prémio para “Melhor Atriz num Musical” nos Whatsonstage Theatregoer’s Choice Awards e foi nomeada na mesma categoria para os prémios Laurence Olivier pela sua atuação em West Side Story.

Em 2016 integrou o elenco de Eusébio, Um Hino ao Futebol, no Coliseu de Lisboa.

Divide a sua vida entre Londres, Madrid e Lisboa.

Discografia

Sofia Escobar, Tanto Mais

Partilhe
Share on facebook
Facebook