Tag Archive for: discos de 2022

Beato
Beato

Discografia

  • Bonança, 2022

Beato

Beato lançou em 2022 o seu disco de estreia “Bonança”, disponível nas lojas e plataformas digitais.

Sobre o disco, Beato diz que «é uma coleção de músicas que já atravessaram outras vidas, mas que de alguma forma me foram acompanhando e eu a elas. Como nunca tinham sido editadas, esta era a forma de honrar esse percurso que fizemos juntos. O nome Bonança para o disco, veio da sensação que ficou quando ficou concluído. Apesar de um processo de composição, gravação muito harmonioso e tranquilo, a última fase foi bastante esgotante. A última fase é sempre esgotante. Quando acabou, ficou um silêncio e uma sensação de paz, primeiro porque havia mesmo silêncio, sem música para ouvir, ou acertos a fazer e depois porque a sensação era mesmo a de ter sobrevivido a esta viagem. E aqui o sobreviver refiro-me a chegar ao fim e encontrar neste disco todo o sentido de quando era só uma ideia. Fiquei em paz com o resultado. A decisão de fazer este disco trazia consigo alguns compromissos pois sabia que ia ter fases muito solitárias amplificadas pelas medidas de isolamento e distanciamento exigidas durante a pandemia.»

“Bonança” foi produzido por Nuno Rafael e Beato, misturado e masterizado por João Bessa e gravado por João Pedreira nos Estúdios Valentim de Carvalho e Estúdio do Beato.

Partilhe
Share on facebook
Facebook
Astrus Duo, Ascolta
Manuel Teles

Manuel Teles (Manuel Teles Saldanha Gonçalves) é um saxofonista português nascido em 2002. Encontra no saxofone a sua voz e usa-o para expressar tudo o que é inexprimível nas demais formas de viver. De momento, divide a sua vida entre Portugal e Itália.

Leia AQUI a bio completa.

Discografia

Título:
Ascolta
Artista:
Astrus Duo (Manuel Teles, Paulo Amendoeira)
Discográfica:
MPMP
Formato:
CD

O CD está à venda na loja do MPMP, em www.MPMP.pt e pode ser escutado no Spotify.

SINOPSE:

À partida poderá parecer inusitado juntar num mesmo álbum a música dos compositores aqui presentes. O exercício de descobrir elementos comuns e conexões entre estas obras esteticamente tão diferentes pode ser uma tarefa difícil. Todavia, essa reunião inesperada é também o reflexo da nossa missão enquanto grupo de câmara sempre aberto a debruçar-se sobre domínios artísticos contrastantes. Ascolta! procura ser um exercício de escuta ativa para o público: vivendo num mundo em que, cada vez mais, somos interpelados por música que nos chega “sem pedir autorização”, este álbum instiga os ouvintes a que se dediquem a ascoltare (escutar) mais conscientemente.

REPERTÓRIO:

Fragmentos, interlúdio e canção IV, Daniel Bernardes
Angel Rock, João Pedro Oliveira
Canção I – I Ascolta, João Quinteiro
Scenes From The City, Telmo Marques
Pattern, Paulo Jorge Ferreira

FICHA TÉCNICA:

Manuel Teles – saxofones
Paulo Amendoeira – percussão

Edição: MPMP Património Musical Vivo

Direção editorial e revisão de conteúdos: Edward Ayres de Abreu/MPMP

Astrus Duo, Ascolta

Partilhe
Share on facebook
Facebook
Da Chick, Good Company
Da Chick

Discografia

Da Chick, Good Company

Depois da estreia em 2012 com o EP “Curly Mess” – lançado pela Discotexas – chegaram os palcos em atuações que apostaram num funk urgente e real.

O álbum de estreia “Chick to Chick” foi lançado em 2015 e nele surgiram temas produzidos por Xinobi, Moullinex, Cut Slack e Isac Ace.

Seguiram-se colaborações com vários outros artistas, e mais lançamentos, entre os quais o de “Call Me Foxy” (2017).

Em 2020 chegou o álbum “Conversations with the Beat”, um disco inteiramente escrito e produzido por Da Chick.

Para além de cantora, compositora e produtora, Da Chick carrega o seu nome e imagem: vídeos, styling, design de palco, merchandising.

E no palco, quer esteja acompanhada por um DJ ou por uma banda completa, Da Chick faz questão de sublinhar a força de uma “funk machine”. E foi isso o que a levou a conquistar o prémio de Best Live Performance nos Portuguese Festival Awards de 2015, que levou Peaches a chamá-la para o seu concerto no Vodafone Mexefest.

Esste mesmo reconhecimento justificou a sua presença na abertura de concertos dos Earth Wind & Fire e Maceo Parker no EDP Cool Jazz.

Partilhe
Share on facebook
Facebook